A nossa orientação estratégica

As orientações estratégicas do FACRA, definidas pelo Conselho de Supervisão são as seguintes:

Sectores prioritários principais

O FACRA está aberto a explorar oportunidades de investimento ao longo de todos os sectores da economia, com excepção da exploração de recursos minerais. De acordo com as directrizes de investimento, o FACRA irá focar-se na produção de bens e serviços em Angola, em particular em empresas e sectores nos quais as importações possam ser substituídas de forma gradual pelo incentivo a produção a nível nacional e por empreendimentos conjuntos com empreendedores Angolanos locais para a produção de bens e de serviços em Angola.

Tamanho do investimento e estado das empresas alvo

O FACRA investe em MPMEs em fase de arranque ou na fase inicial com elevado potencial de crescimento. Não deve investir em empresas maduras (consideradas empresas grandes). Deve focar-se na área da diversificação económica e no apoio aos empreendedores nacionais. O FACRA está particularmente interessado em investir em empresas que tenham a capacidade de criar emprego qualificado dentro de um projecto inovador.

O envolvimento do FACRA nas empresas

O FACRA deverá ter participações minoritárias no capital social das empresas e fará parte do conselho de Administração das empresas participadas através de uma gestão activa e foco na boa governação corporativa, profissionalização e formalização da economia.

Considerações estratégicas adicionais

O FACRA acredita que os melhores gestores geram os melhores projectos e obtêm os melhores resultados. Como parte deste processo de selecção, o FACRA irá focar-se em equipas de gestão com registos cujos valores estejam alinhados com os objectivos do FACRA; As empresas e empreendedores capazes de alcançar êxitos no mercado geralmente apresentam soluções diferentes bem como produtos e serviços diferenciados. O FACRA procura elevar o grau de inovação das empresas que demonstram crescimento e que em última instância aumentam o seu valor na fase de saída. Em muitos casos, o FACRA vai investir com um empreendedor Angolano e adaptar o negócio a um conceito que tenha tido sucesso internacionalmente, “adaptando” produtos ou serviços estrangeiros bem-sucedidos, a fim de garantir o seu sucesso em Angola.

Estratégia de saída

A estratégia de saída é definida desde o princípio, antes do investimento ser feito. A duração do período de retenção vária dependendo da dinâmica do crescimento e sustentabilidade dos objectivos e do impacto económico-social do projecto. Como guia, um período de retenção típico varia dentre três à sete anos (3 à 7anos).

Gestão activa

O fundo vai focar-se em participações minoritárias para as quais a gestão do FACRA pode fornecer valor adicional através da presença no Conselho de Administração de cada empresa participada. Por exemplo de apoio à gestão incluem ajudar a definir os objectivos estratégicos, estruturação financeira, expansão internacional e preparação para a saída, entre outros.